Menu
SADER_FULL
segunda, 27 de janeiro de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
BANNER BET
Brasil

Área plantada do Estado teve aumento de 28% neste ano

19 Jul 2004 - 07h57
A área plantada de Mato Grosso do Sul aumentou 28% do ano passado para esse ano, afirmou o secretário de Produção e Turismo, José Antônio Felício, durante audiência com o governador Zeca do PT. Foram incorporados mais 390 hectares de soja, fazendo a área cultivada do Estado subir para 1,79 milhão de hectares. Mas o potencial de desenvolvimento do campo ainda está longe de se esgotar, e o governo já se antecipa discutindo um plano para ampliar a malha viária e possibilitar a incorporação de outros milhares de hectares.

Relatório da Seprotur (Secretaria de Estado da Produção e do Turismo) revela que a agricultura de Mato Grosso do Sul é a que apresenta mais pujança no país. No Mato Grosso, por exemplo, o crescimento da área cultivada foi de 18% do ano passado para esse; em São Paulo de 17%, Goiás 19%, Maranhão 23% e no Paraná, apenas 9%. O bom momento por que passa a agricultura e a volta do financiamento explicam o interesse pela atividade, mas a liderança do Estado tem outras razões, destaca Felício.

“Dois programas de governo foram responsáveis pela recuperação de 1 milhão de hectares de terras degradadas: o Expansul (Programa de Extansão de Áreas Agrícolas de Mato Grosso do Sul) e o Repasto (Programa de Recuperação, Renovação e Manejo de Pastagens Cultivadas)”, destacou o secretário. Através do Expansul, que incentiva a substituição da pecuária em áreas degradadas pela agricultura em forma de arrendamento, foram incorporados 400 mil hectares na área cultivada do Estado, sendo que 97% foram ocupados pela soja. O Programa Repasto recuperou 600 mil hectares de pecuária, sem substituição da atividade.


Infra-estrutura – José Felício delineou para o governador Zeca do PT o esboço de um plano que visa ampliar a malha viária do Estado para dar suporte à agricultura nas regiões Norte, Sul e Bolsão, onde existe uma considerável demanda reprimida, segundo o secretário. “Em Chapadão do Sul, por exemplo, a abertura de uma estrada de 70 quilômetros possibilita a incorporação de uma área de 100 mil hectares à agricultura. Esse é o pequeno gargalo que precisamos resolver.”

O governador determinou que na próxima semana, Felício se reúna com o secretário de Estado de Infra-Estrutura e Habitação, Carlos Augusto Longo Pereira, para definir o plano de expansão da malha viária, que, além da abertura de novas estradas, prevê a construção de novas e substituição das atuais pontes de madeira por estruturas de concreto, que suportam cargas maiores. Há a possibilidade de o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) financiar o projeto.

“O agronegócio é vital para Mato Grosso do Sul. Mais da metade dos empregos gerados no Estado nos últimos anos são no campo, e vamos continuar investindo para dar condições de crescimento à agricultura e pecuária, ao mesmo tempo em que pensamos projetos de industrialização a médio e longo prazo”, ponderou o governador. Na reunião foram discutidos todos os projetos em execução pela Seprotur, nas áreas de produção agrícola, industrial e no turismo.
 
Agência Popular

Deixe seu Comentário

Leia Também

FAMOSIDADES
Tom Veiga, intérprete do Louro José, casa-se de novo, dois anos após separação
REALITY SHOW 2020
Boca Rosa e Lucas Chumbo se enfrentam no primeiro paredão do 'BBB20'
TRAGÉDIA EM BH 38 MORTES
MG tem 47 cidades em emergência por causa da chuva; 38 morreram
TRAGÉDIA EM BH
Chuva forte provoca 30 mortes, transtornos e alagamentos na Grande BH
ATENTADO
Casa de deputado é atacada com pelo menos 30 tiros de fuzil
SUPERAÇÃO
Ser diagnosticado 5 vezes com câncer em 15 anos não foi capaz de parar campeão paralímpico
SUSTO
Palco de Gusttavo Lima pega fogo durante show em Pernambuco
É MUITO PLÁSTICO
Brasil produz mais de 11 milhões de toneladas de lixo plástico
CASOS RAROS
Duas crianças morrem em uma semana, após sofrer AVC, preocupa classe médica
REALITY SHOW 2020
Participante do BBB20, médica sugeriu que mataria Dilma “em seu plantão”