Menu
SADER_FULL
sábado, 23 de fevereiro de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
CANTINA BAH
GLÓRIA DE DOURADOS

Arceno injeta mais de R$ 780 mil em terrenos em Glória de Dourados

26 Out 2010 - 09h14Por Demerval Nogueira / Fátima News

O prefeito de Glória de Dourados, Arceno Athas Júnior fez um balanço geral sobre as aquisições de terras para a construção de casas populares, creche, aterro sanitário, construção do Cras e Creas entre outros. O prefeito enfatiza, “até agora em nossa administração nós não vendemos absolutamente nada do município, somente compramos”, e salienta ainda, “o nosso governo municipal não é um governo de vender propriedades do município, mas sim, de comprar, isto porque, nossa missão é evoluir e não retroceder”. No balanço que o prefeito realizou, foram empregados cerca de R$ 780 mil, investimentos oriundos do próprio erário municipal. Nas aquisições do município, foram compradas pela Prefeitura as seguintes áreas. Compra de 9 hectares localizado na 3ª linha, km 5,5 nascente, para a construção do aterro sanitário, 01 alqueire e 1,4 quarta, fundos do conjunto habitacional Nova Glória, para a construção de 80 casas populares.
 Outras aquisições: três terrenos nas proximidades do Centro Municipal de Ensino Infantil “Recanto Feliz” (Cmei), para construir um Programa de Saúde da Família (PSF), na Vila Industrial, poente. Compra de mais 02 terrenos anexo ao Cmei, para ampliação da área de laser das crianças que freqüentam o Cmei. Um a área localizada na Rua 7 de setembro, entre as Ruas Rio Grande do Sul e Minas Gerais,  proximidades da E.E. Vânia Medeiros Lopes, Vila Industrial, para a construção do conjunto habitacional Vânia, com cerca de 11 casas populares. O município adquiriu também 08 terrenos, nas proximidades do antigo Laticínio Santa Maria, para dar apoio a pequenas empresas. Mais 05 terrenos na Avenida Presidente Vargas esquina com a Rua Rio Grande do Sul, onde será construída a sede do Centro de Referência da Assistência Social (Cras). Foram adquiridos também, 08 terrenos na esquina da Rua 2 de Junho com a Avenida Presidente Vargas, onde será concretizada a sede do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), bem como, 02 terrenos nas proximidades do conjunto habitacional Altos da Glória, para a construção de mais um Programa Saúde da Família (PSF).
  Para o distrito de Guassulândia o prefeito Arceno Athas adquiriu 01 alqueire de terra, às margens da Rodovia MS – 475, para a implantação do primeiro conjunto habitacional do distrito, onde estão em construção 19 casas populares. Adquiriu também 01 prédio de alvenaria na Avenida Presidente Vargas, centro, onde será instalado o setor de Tributação, Fiscalização e Cadastro. Comprou também o Clube Social e Recreativo Caiçara, onde pretende instalar o Programa de Erradicação Infantil (PETI), porem, este terreno encontra-se sub judice, esperando uma decisão da justiça. Aquisição de três quadras para a construção de 100 unidades habitacionais. O município ainda recuperou cerca de 40 hectares da área doada para a Indústria Saga/Líder, que atualmente serve de Núcleo Tecnológico de Apoio aos cursos de Tecnologias em Agroecologia e Sucroalcooleiro, ambos da Unidade da Uems local. (Reportagem – Demerval Nogueira).

Deixe seu Comentário

Leia Também

PEDOFILIA
Babá de 15 anos recebia dinheiro para ter relações com patrão
PREOCUPANTE
Mineradora declara situação de emergência em barragem de Araxá
INTOLERANCIA RELIGIOSA
Delegado solicita ida à casa do 'BBB 19' para interrogar Paula, investigada por intolerância
RESUMO DAS NOVELAS
Mercedes convoca Murilo para uma conversa
CORTE CEGO
Megaoperação da PM em 18 bairros tem três mortos e cinco feridos
PERSISTÊNCIA
Ex-faxineiro se forma em Jornalismo e já está empregado
O QUE IMPORTA PARA VOCÊ?
Equipe médica leva paciente de UTI à formatura do filho
INDIGNAÇÃO
Pedreiro desafia Rodrigo Maia: 'Trabalhe 30 dias numa obra, que trabalho até os 80'
AMOR INCONDICIONAL
Cadela espera toda noite pela chegada de Boechat, diz mulher do jornalista
VIOLENCIA DOMESTICA
Reconstrução de rosto de mulher espancada na Barra vai durar seis meses, diz médico