Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quarta, 20 de fevereiro de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Anvisa exige apreensão de analgésico e formicida

27 Jul 2004 - 17h50
A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) do Ministério da Saúde determinou a apreensão, em todo o território nacional, do lote nº 02115 do analgésico Dipirona Sódica, dos produtos Formicida Formi-House e Baraticida Baratafim.

O lote da dipirona sódica solução injetável, ampola 2 ml, fabricado pela empresa Equiplex Indústria Farmacêutica Ltda., em Aparecida de Goiânia (GO) apresentou aspecto insatisfatório, com presença de partículas em suspensão.

O medicamento foi fabricado em 1º de junho de 2003, com validade até 1º de junho de 2005. Já o Formicida Formi-House e o Baraticida Baratafim, fabricados pela empresa Insetimax Indústria Química Ltda., em Jardinópolis (SP), não possuem registro na Anvisa.

É de responsabilidade das empresas o respeito às determinações e das vigilâncias sanitárias estaduais e municipais a fiscalização do cumprimento das medidas. Caso haja infração as referidas resoluções, as indústrias e pontos de venda poderão ser autuados e receber multas que variam de R$ 2 mil a R$ 1,5 milhão, conforme a Lei nº 6.437/77.
 
Agência Brasil

Deixe seu Comentário

Leia Também

SUPERAÇÃO
Jovem que morou 5 anos nas ruas se forma em Direito
FENÔMENO
Maior superlua de 2019 iluminará o céu nesta terça, 19
FAMOSIDADES
Padre sertanejo acusado de ostentação cobra entrada de idosos para assistir programa
ACIDENTE FATAL
Adolescente é atropelada quando levava pai em cadeira de rodas, veja o vídeo
VIOLENCIA DOMESTICA
'Não consigo reconhecê-la', diz irmão de mulher espancada no 1° encontro
O REI ROBERTO CARLOS
Roberto Carlos vestiu rosa e se mostrou contrário a projeto de Jair Bolsonaro
BRIGA NO PLANALTO
Magoado e traído, Bebianno não vai poupar filho de Bolsonaro
TRÁGICO
Mãe do piloto de Ricardo Boechat morre três dias após o filho
OUTROS 10 ESTADOS
Horário de verão termina à meia-noite; relógios devem ser atrasados em 1h
BARBÁRIE
Rosane Santiago Silveira, torturada e morta em sua própria casa