Menu
SADER_FULL
sexta, 23 de agosto de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

André Puccinelli ouve deputados e desiste de usar Fundersul

26 Abr 2007 - 16h30

O governador André Puccinelli (PMDB) acatou os argumentos dos deputados estaduais e não vai utilizar os recursos do Fundersul (Fundo de Desenvolvimento Rodoviário de Mato Grosso do Sul) para pagar dívida do Estado com a Petrobras. Nesta manhã uma comissão de deputados foi à Governadoria para demover o governador de usar R$ 26,8 milhões no pagamento de parte da dívida com a estatal federal e utilizar os R$ 60 milhões previstos somente para investimentos.

Na saída da reunião com o governador e o secretário estadual de Obras Públicas e Transportes, Edson Giroto, o deputado estadual Londres Machado (PR) disse que André aceitou não utilizar os R$ 26,8 milhões que estavam previstos no plano de aplicação de recursos do Fundersul. Para Londres, é importante para os produtores que André utilize os R$ 60 milhões integralmente em investimentos. “Mas o Estado tem que pagar as dívidas, principalmente da Petrobras, se não bloqueia a conta do governo”, disse o deputado.

Para definir de onde tirar os recursos para pagar a dívida, os deputados reuniram-se na Presidência da Assembléia para avaliar as possibilidades de fonte de recurso. Uma das opções é tirar do próprio Tesouro, outra opção é a cobrança do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) dos combustíveis e da cana-de-açúcar, o que aumentaria a arrecadação do Fundersul.

No entanto, o líder do governo na Assembléia Legislativa, deputado Youssif Domingos (PMDB), disse hoje que o Estado descarta, neste momento, incluir a cana-de-açúcar entre os produtos taxados pelo Fundersul. “Atualmente, não há como tributar, por agora está descartado. Estamos em um namoro com usinas interessadas em investir no Estado e não queremos nenhuma ação impeditiva a esses empreendimentos”, afirmou o deputado.

Após a reunião entre os deputados e o secretário de Obras Públicas, Edson Giroto, ficou acordado que os R$ 60 milhões previstos para serem destinados ao Estado da arrecadação do Fundersul serão utilizados apenas para investimentos. Conforme Youssif, até amanhã o secretário vai enviar uma nova proposta com essa decisão e na quarta-feira será votado pelos deputados.

Já sobre a dívida com a Petrobras, que seria paga com os recursos do Fundersul, o líder do governo explicou que o Estado vai negociar com a Petrobras o ICMS que hoje é retido dos combustíveis, para pagar uma parte da dívida com esses recursos, e tentar um abatimento no montante total, que a Petrobras afirma ser de R$ 132 milhões, o governo afirma ser R$ 118 milhões, mas quer pagar apenas R$ 81 milhões, em 30 parcelas mensais de R$ 2,7 milhões.

 

 

 

Mídia Max

Deixe seu Comentário

Leia Também

A CASA CAIU
Homem pede divórcio ao descobrir que não é pai de nenhum dos nove filhos
ESTADO GRAVE
Homem ateia fogo em mulher e filha de 4 anos 80% do corpo queimado
SURPRESA E FÉ
Homem que morava em uma barraca ganha casa reformada
JUSTIÇA PROPRIAS MÃOS
Suspeito de ter estuprado criança é assassinado por lideranças de bairro
ASSISTA A REPORTAGEM
Família da modelo Mylena Mendes, que morreu em acidente faz protesto no Fórum
NOVELA GLOBAL
Régis confessa que forjou DNA de Arthur em 'A dona do pedaço'
FOGO NA AMAZONIA
Macron diz que Bolsonaro mentiu, e Europa ameaça retaliar Brasil
TURISMO
Curtir a Cidade Maravilhosa com pacotes de viagens baratos
FUTEBOL - PAIXÃO NACIONAL
Uma estrutura confiável para resultados de futebol
POSSE DE ARMA
Posse de arma em toda extensão da fazenda é aprovada e segue para sanção