Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
terça, 18 de dezembro de 2018
LIMIT ACADEMIA
Busca
ITALÍNEA
Brasil

André Puccinelli ouve deputados e desiste de usar Fundersul

26 Abr 2007 - 16h30

O governador André Puccinelli (PMDB) acatou os argumentos dos deputados estaduais e não vai utilizar os recursos do Fundersul (Fundo de Desenvolvimento Rodoviário de Mato Grosso do Sul) para pagar dívida do Estado com a Petrobras. Nesta manhã uma comissão de deputados foi à Governadoria para demover o governador de usar R$ 26,8 milhões no pagamento de parte da dívida com a estatal federal e utilizar os R$ 60 milhões previstos somente para investimentos.

Na saída da reunião com o governador e o secretário estadual de Obras Públicas e Transportes, Edson Giroto, o deputado estadual Londres Machado (PR) disse que André aceitou não utilizar os R$ 26,8 milhões que estavam previstos no plano de aplicação de recursos do Fundersul. Para Londres, é importante para os produtores que André utilize os R$ 60 milhões integralmente em investimentos. “Mas o Estado tem que pagar as dívidas, principalmente da Petrobras, se não bloqueia a conta do governo”, disse o deputado.

Para definir de onde tirar os recursos para pagar a dívida, os deputados reuniram-se na Presidência da Assembléia para avaliar as possibilidades de fonte de recurso. Uma das opções é tirar do próprio Tesouro, outra opção é a cobrança do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) dos combustíveis e da cana-de-açúcar, o que aumentaria a arrecadação do Fundersul.

No entanto, o líder do governo na Assembléia Legislativa, deputado Youssif Domingos (PMDB), disse hoje que o Estado descarta, neste momento, incluir a cana-de-açúcar entre os produtos taxados pelo Fundersul. “Atualmente, não há como tributar, por agora está descartado. Estamos em um namoro com usinas interessadas em investir no Estado e não queremos nenhuma ação impeditiva a esses empreendimentos”, afirmou o deputado.

Após a reunião entre os deputados e o secretário de Obras Públicas, Edson Giroto, ficou acordado que os R$ 60 milhões previstos para serem destinados ao Estado da arrecadação do Fundersul serão utilizados apenas para investimentos. Conforme Youssif, até amanhã o secretário vai enviar uma nova proposta com essa decisão e na quarta-feira será votado pelos deputados.

Já sobre a dívida com a Petrobras, que seria paga com os recursos do Fundersul, o líder do governo explicou que o Estado vai negociar com a Petrobras o ICMS que hoje é retido dos combustíveis, para pagar uma parte da dívida com esses recursos, e tentar um abatimento no montante total, que a Petrobras afirma ser de R$ 132 milhões, o governo afirma ser R$ 118 milhões, mas quer pagar apenas R$ 81 milhões, em 30 parcelas mensais de R$ 2,7 milhões.

 

 

 

Mídia Max

Deixe seu Comentário

Leia Também

A QUE PONTO CHEGAMOS
Mãe mata o próprio filho após ser flagrada com amante pelo menino
MINÍSTRA DO MS NO GOVERNO BOLSONARO
Tereza Cristina anuncia seis secretários para Ministério
FAMOSIDADES
Silvio Santos se pronuncia sobre polêmica com Claudia Leitte e reage a campanha feminista
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Sóstenes cometeu crime por amor a Luz
ABUSO SEXUAL
João de Deus se entrega para a polícia
ACIDENTE
Criança de dois anos se enforca com a alça da bolsa enquanto brincava em escola
CASO JOÃO DE DEUS
Marina Ruy Barbosa intervém no caso João de Deus e impede uma grande tragédia
PRISÃO DECRETADA
Justiça de Goiás decreta prisão de João de Deus
STARTUPS NO BRASIL JÁ É SUCESSO
O sucesso das startups no Brasil e algumas novas apostas no mercado
REVOLTANTE
Filha de João de Deus diz que foi abusada dos 10 aos 14 anos: 'Meu pai é um monstro'