Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
domingo, 20 de janeiro de 2019
SADER_FULL
Busca
CANTINA BAH
Brasil

André cede a pressões e eleva duodécimo da Assembléia

23 Jun 2007 - 06h00

O governador de Mato Grosso do Sul, André Puccinelli (PMDB), cedeu a pressões dos deputados estaduais e foi obrigado a recompor os percentuais a que a Assembléia Legislativa tem direito como parte do duodécimo.

No fim do ano passado, um acordo permitiu a redução dos percentuais tanto da Assembléia quanto dos demais poderes, que também terão os valores elevados a partir do envio à Casa, na próxima segunda-feira, da mensagem do governo que trata da LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias).

No acordo da época, a Assembléia  deu a maior cota de sacrifício para que o governo pudesse enfrentar o déficit mensal de R$ 30 milhões nas contas do Estado. O índice do duodécimo da Casa  foi reduzido de 4,48% para 3,3%.

O Poder Judiciário havia concordado em reduzir de 6,8% para 6,3% a fatia no bolo da receita.

Durante entrevista coletiva à imprensa na manhã desta sexta-feira, o governador André Puccinelli anunciou os novos percentuais, que serão apreciados e votados no plenário da Assembléia após cumprir os prazos regimentais.

Portanto, a Assembléia Legislativa terá 3,5% da receita líquida do Estado – estimada pelo governador em 316 milhões até o fim do ano –  para sua manutenção, contra os 3,3% atuais.

O TCE (Tribunal de Contas do Estado) ficará  com 2,1% da arrecadação – atualmente o presidente da Corte Fiscal, Cícero de Souza tem para gastar 1,9%.

Dentro do projeto da LDO,  o MPE (Ministério Público Estadual) terá direito a 3,3% do bolo total da arrecadação devido ao aumento de um ponto percentual no duodécimo.

Não houve alteração nos índices que começarão a ser aplicados a partir do ano que vem, do Tribunal de Justiça, que continuará 6,3% para sua manutenção. Da mesma forma, a Defensoria Pública ficará com os mesmos percentuais, 1,5%.

A matéria, que tem prioridade, segundo o texto constitucional, deve ser votada antes do recesso parlamentar de julho. Se até dia 1º o projeto não for votado, as férias dos deputados serão mais curtas.

 

 

 

TV Morena

Deixe seu Comentário

Leia Também

MORTE A ESCLARECER
Exército investiga morte de sargento após teste de aptidão física
CASO DE POLÍCIA
Rapaz morre em pátio de motel
MINISTRA DO MS NO GOVERNO BOLSONARO
Ministra Tereza Cristina garante fortalecer cadeia do leite e agricultura familiar
PROBLEMAS MENTAIS
Casal é brutalmente agredido a enxadadas pelo filho
BARRADO
Filho do cantor Marciano diz ter sido impedido de ir no velório do pai
A COBRA VAI FUMAR - SEGURANÇA NO MS
MS fecha o cerco contra a violência na fronteira em mega operação
LUTO NA MÚSICA
Marcelo Yuka, fundador do Rappa morre aos 53 anos
ROTEIRO ESPECIAL PARA O RIO DE JANEIRO
Roteiro diferente para continuar conhecendo o Rio de Janeiro
DICA DE TURISMO E FÉRIAS
Dicas para curtir uma temporada em Arraial do Cabo
LUTO - ESPORTE
Morre Jackelyne da Silva, ginasta da seleção brasileira, aos 17 anos