Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
segunda, 12 de novembro de 2018
SADER_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Alunos surdos vão conhecer clássicos da literatura em Libras

29 Jul 2004 - 17h59
Hoje à tarde, foi apresentado aos professores e instrutores do Centro de Capacitação de Profissionais da Educação e de Atendimento às Pessoas com Surdez (CAS), vinculado à Secretaria de Estado de Educação (SED), a Coleção Clássicos da Literatura em Libras/Português em CD-ROM, que será disponibilizado gratuitamente para os 77 municípios do estado. A iniciativa de traduzir integralmente textos literários para a Língua Brasileira de Sinais (Libras) é pioneira em todo o mundo.

O projeto visa promover o acesso de crianças e jovens surdos à literatura clássica universal, aliando às novas possibilidades da tecnologia. As histórias são contadas através da Língua Brasileira de Sinais (Libras) e em português escrito. Os títulos escolhidos para o lançamento do projeto foram Alice no País das Maravilhas, Iracema e Pinóquio. As duas primeiras histórias têm duração de aproximadamente duas horas. Já Pinóquio é mais curto, mas foram incluídos no CD uma série de jogos interativos. No próximo volume, será traduzido o texto de Aladim, outro personagem infanto-juvenil.

As histórias são traduções culturais do texto original, possibilitando que a criança e o jovem surdos desenvolvam a criatividade e a imaginação. “A história infantil é um instrumento importantíssimo para o desenvolvimento infantil porque, através das dela, os jovens podem formar conceitos, ter noções de respeito ao próximo e ao meio ambiente. Se isso não for transmitido aos surdos na linguagem deles, eles nunca terão acesso”, afirma a coordenadora do CAS, Cícera Celma Cosmo de Arruda, lembrando que 96% dos surdos brasileiros são filhos de pais ouvintes que não dominam a Libras, o que prejudica a tradução de obras escritas em português.

No Brasil, já existem alguns trabalhos que contam histórias infantis em vídeo, como Chapeuzinho Vermelho, A lenda do Guaraná e a Raposa e a Uva. Esse vídeos comparam a língua portuguesa à Libras, mostrando como cada palavra pode ser expressa de forma diferente. No entanto, É a primeira produção literária em multimídia voltada especificamente para os surdos e disponibilizada gratuitamente para todo o Brasil.

A idéia de produzir a Coleção Clássicos da Literatura em Libras/Português em CD-ROM partiu da Editora Arara Azul, conquistando o patrocínio da IBM Brasil e apoio da Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj), do Ministério da Cultura, através da Lei Rouanet e do Ministério da Educação (MEC). Foram produzidos 3.000 cópias, sendo permitida a reprodução. Através do projeto Reinventando a Educação, a IBM levará a coleção também à Austrália, Cingapura, China, Estados Unidos, Irlanda, Itália, México, Reino Unido e Vietnã.


Abrindo caminhos

Um dos aspectos culturais do trabalho é a possibilidade de incentivar que os surdos passem a produzir suas próprias obras de literatura na língua deles, a Libras. As histórias são “contadas” a partir de interpretações dos tradutores, pois para o surdo é fundamental a expressão corporal. “O mais importante para o surdo é o visual, por isso cada palavra tem uma configuração, conforme o contexto”, explica Cícera.

 

Agência Popular


Deixe seu Comentário

Leia Também

FAMOSIDADES
Susana Vieira está com leucemia, mas a doença está controlado, diz assessoria
NOVELA GLOBAL
Marina Ruy Barbosa é a heroína de 'O sétimo guardião': 'Luz foge do tradicional'
CONSTRANGIMENTO
Claudia Leitte quebra silêncio e desabafa sobre polêmica com Silvio Santos
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Concursos oferecem mais de 1 mil vagas e salários de até R$ 6,6 mil no MS
NOVA EQUIPE
Bolsonaro intensifica processo de transição esta semana em Brasília
ESPORTE EM TOUROS
VÍDEO: Peão de MS morre após ser pisoteado por touro em rodeio no interior de SP
ULTIMO CAPITULO
Globo exibe último capítulo de Segundo Sol e assunto bomba
DE GLÓRIA DE DOURADOS PARA O MUNDO
Ana Karla é convidada especial da Hyundai para um talk show neste sábado em São Paulo
1ª INDIGENA NO GOVERNO
Índia da equipe de Jair Bolsonaro já atuou com Cauã Reymond e foi moradora de rua
FINAL DE NOVELA
Valentim beija Rosa em gravação que vai ao ar no fim de 'Segundo sol'; veja mais detalhes