Menu
SADER_FULL
sexta, 19 de abril de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
AGÊNCIA BONITO THIAGO
Brasil

Aluno deve ler contrato de faculdade para evitar prejuízos

19 Ago 2004 - 14h59
Problemas com contratos de faculdades são comuns e podem gerar muita dor de cabeça --apesar da possibilidade de evitá-los.

Casos de alunos que fazem a matrícula na faculdade e, antes mesmo de as aulas começarem, desistem de cursá-la, mas não conseguem recuperar o valor pago, por exemplo, acontecem sempre no início e na metade do ano, quando os estudantes ingressam nos cursos.

Para poupar conflitos futuros, segundo especialistas em direito do consumidor, a melhor saída é uma leitura atenta do contrato antes de assiná-lo.

Uma vez que as instituições de ensino, como prestadoras de serviço, têm liberdade na confecção das cláusulas contratuais --considerando-se, claro, o Código de Defesa do Consumidor--, cabe ao aluno aceitar ou não as condições impostas.

As normas em relação a devoluções e multas variam e, em geral, são referentes ao tempo decorrido da matrícula. Por isso uma instituição pode estabelecer em contrato que, a partir de uma determinada data, será restituído somente 50% do valor da inscrição, por exemplo.

Código

"Antes de assinar o contrato com qualquer estabelecimento de ensino, o aluno deve estar tão atento quanto estaria, por exemplo, ao assinar um contrato de compra e venda de um imóvel. Deve prestar atenção, principalmente, às cláusulas que dizem respeito à forma de pagamento das mensalidades e aos direitos e deveres, tanto os seus quanto os da instituição", afirma a advogada Maria Elisabeth Menezes Corigliano, que participou da elaboração do Código de Defesa do Consumidor.

"Vítima" de um contrato não lido, a estudante Maria Juliana Pereira dos Santos, 20, diz ter aprendido a lição. "Não assino mais nada sem ler bem antes."

Maria Juliana fez a matrícula em uma instituição particular enquanto não saía o resultado da faculdade pública que queria cursar. "Quando vi meu nome na lista de aprovados, fui no mesmo dia cancelar a matrícula que tinha feito, mas não quiseram me devolver o valor pago. E as aulas ainda nem tinham começado", diz.

Como conseguiu, depois de algum tempo, entrar em acordo com a instituição e obteve de volta parte do valor da mensalidade, ela preferiu não divulgar o nome da faculdade nem o curso. Mas esse acordo nem sempre acontece.

O Código de Defesa do Consumidor prevê o arrependimento da compra no artigo 49, na seguinte condição: "O consumidor pode desistir do contrato no prazo de sete dias a contar da sua assinatura ou do ato do recebimento do produto ou do serviço, sempre que a contratação de fornecimento de produtos e de serviços ocorrer fora do estabelecimento comercial, especialmente por telefone ou em domicílio".

Apesar disso, Corigliano diz que os órgãos de defesa do consumidor consideram abusiva a não-devolução integral antes do início das aulas mesmo depois dos sete dias e que geralmente interferem a favor do aluno.

"Entendo que o estabelecimento de ensino teve gastos para o recebimento da matrícula e acho justo que uma pequena parte do valor fique retida para o ressarcimento dessas despesas --sugerimos que seja de até 10%. O que não se pode permitir é a retenção integral", afirma a advogada.

Para a assistente de direção do Procon de São Paulo, Leila Cordeiro, quando o cancelamento é feito antes de começarem as aulas, a instituição ainda pode ocupar a vaga com outro aluno, ou seja, não haverá um grande prejuízo.

"Em casos como esse, o Procon ajuda na negociação com a instituição. Mas vale a pena alertar que todos os pedidos de cancelamento devem ser feitos por escrito e protocolados, ficando uma via com o aluno. Isso evita mal-entendidos mais tarde."

Além disso, segundo Cordeiro, toda precaução é válida. "Se não concordar com alguma cláusula do contrato, o aluno pode assinar com ressalva. E uma pesquisa ao cadastro de reclamações fundamentadas do Procon pode dar alguma referência."
 
 
Folha Online

Deixe seu Comentário

Leia Também

BONITO - MS - DICA AGÊNCIA ECO TOUR
Confira agora os 5 passeios mais românticos de Bonito (MS)
EM ÁUDIO VAZADO
Em áudio, Onyx diz que governo deu 'uma trava na Petrobras', caminhoneiros podem ficar sossegados
EMOÇÃO E RECOMEÇO
Mãe e filho se reencontram em hospital após desabamento de prédios
ACIDENTE FATAL
Três morrem em explosão provocada por vazamento de botijão de gás
NOVA PARALISAÇÃO
Ala dividida de caminhoneiros falam em greve no próximo dia 29 em todo o Brasil
CAMPO BELO RESORT - PARAÍSO É AQUI
Com noite Árabe e Italiana, PACOTE do dia 03 a 05 de maio já disponível para o Campo Belo Resort
NEGLIGÊNCIA FUNCIONAL
Menino de 12 anos foge de casa, burla esquema de segurança e embarca em avião
DEU RUIM
Vítima reage e mata assaltante que tentava roubar camioneta em Toledo – ASSISTA VÍDEO
PAI MONSTRO
Pai é preso suspeito de estuprar e engravidar a filha de 11 anos
15 METROS DE ALTURA
MILAGRE – Menina de um ano que caiu do 4º andar de prédio não sofreu nenhuma fratura