Menu
LIMIT ACADEMIA
quarta, 21 de agosto de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Almir Sater se apresenta hoje no Festival América do Sul

25 Set 2004 - 07h44
Almir Sater vai ser o destaque da programação deste sábado, último dia do Festival América do Sul. O show do violeiro campo-grandense será aberto pelo argentino Dante Ledesma e promete encerrar com chave de ouro as apresentações no Porto Geral de Corumbá. O cantor, compositor e instrumentista sul-mato-grossense vem se dedicando nos últimos tempos quase que exclusivamente a fazer shows pelos quatro cantos do País.

Com 10 discos gravados, inúmeras compilações e participações em novelas, Almir é acompanhado há anos pela mesma banda. Os integrantes são: seu irmão Rodrigo Sater (violão seis cordas), Carlão de Souza (violão de 12 cordas), Maestro Luiz Lopes (teclados), Papete (bateria e percussão), Reginaldo Feliciano (contrabaixo) e sua irmã Gisele Sater (backing vocal).

Convidado a fazer uma participação na novela Pantanal, em 1990, Almir acabou projetando-se nacionalmente na pele do personagem Trindade. Com isso, conseguiu levar à mídia dos grandes centros músicas que falam de Mato Grosso do Sul e de temas ecológicos, como Comitiva Esperança (cantada por Sérgio reis), Violeiro Toca (gravada por Renato Teixeira) e Tocando em Frente (ganhou Prêmio Sharp de Música Regional na interpretação de Maria Bethânia).

Após Pantanal, protagonizou a novela Ana Raio e Zé Trovão, na extinta Manchete. O sucesso, no entanto, veio mesmo com O Rei do Gado, novela de Benedito Ruy Barbosa produzida pela Globo em 1996. Na trama, o músico aparecia ao lado de Sérgio Reis como a dupla Pirilampo e Saracura e o disco lançado pelos dois vendeu mais de um milhão de cópias.

Entre as músicas gravadas por Almir Sater aparecem Trem do Pantanal (Geraldo Roca/Paulo Simões) e Sonhos Guaranis (Sater/Simões), composições que estão entre as mais representativas de Mato Grosso do Sul.

Almir Eduardo Melke Sater nasceu em Campo Grande (MS) em 14 de novembro de 1956. Começou a tocar violão aos 12 anos. Foi estudar Advogacia no Rio de Janeiro aos 20 anos e largou a faculdade após encantar-se com uma dupla mineira de violeiros que estavam no Largo do Machado. Voltou para Campo Grande e formou com um amigo a dupla Lupe e Lampião, em que era o Lupe. Em 1979, resolveu tentar a sorte em São Paulo e começou a acompanhar cantoras como Tetê Espíndola e Diana Pequeno, além de integrar o show Vozes & Violas.

Discografia: Almir Sater (1981) / Doma (1982) / Instrumental I (1985) / Cria (1986) / Rasta Bonito (1989) / Instrumental II (1990) / Almir Sater Ao Vivo (1992) / Terra dos Sonhos (1994) / Caminhos me Levem (1997).
 
 
APn

Deixe seu Comentário

Leia Também

FATALIDADE
Menina de 7 anos é atacada por pitbull e morre na casa dos avós
CRIMINOSO FORAGIDO
Ataque com machadinha deixa alunos e professora feridos em escola
POLEMICA II
Após polêmica, deputado diz que não existe PL de poliamor ou casamento entre mães e filhos
CONFISSÃO
Filhos investigam e descobrem que pai matou a mãe há 37 anos
MAL SUBITO
Policial militar tem mal súbito e morre no mesmo dia que descobriu que seria pai
NOVELA GLOBAL
Régis oferece vender loja para dar dinheiro a Maria da Paz em 'A dona do pedaço'
POLÊMICA
Vale Tudo: projeto libera casamento entre mães e filhos e revolta MS
100 VERBAS
Emissão de CPF e restituição do IR podem ser suspensas pela Receita
100 PENA
'Não tem que ter pena', diz Jair Bolsonaro sobre uso de atirador de elite após sequestro de ônibus
ACIDENTE TRÁGICO
Morte de três profissionais em acidente comove a cidade