MEGA_OKA_CARROS_
FatimaNews - Notícias de Fátima do Sul e região
Fátima do Sul, 23 de Outubro de 2017
DELPHOS_FULL
29 de Dezembro de 2004 07h48

Aldeias indígenas recebem R$ 7 milhões do Fome Zero

O Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) destinou R$ 7 milhões, em 2004, para a Carteira de Projetos Fome Zero e Desenvolvimento Sustentável em Comunidades Indígenas. A finalidade é a implementação de práticas sustentáveis de segurança alimentar na produção, beneficiamento e comercialização de alimentos, além de ações nas áreas de agroextrativismo e artesanato das aldeias.

Em parceria com o Ministério do Meio Ambiente (MMA), foram promovidas capacitações com representantes indígenas em todo o Brasil e oficinas regionais de formação em São Paulo, Alagoas, Pernambuco, Bahia e Santa Catarina. A Carteira de Projetos Fome Zero prevê ainda outros seis projetos em lavouras familiares e 25 que já foram apresentados nas linhas do artesanato e produção de alimentos. Além disso, o MDS e MMA realizam atividades de treinamento nas próprias aldeias, nas áreas de Pernambuco, Alagoas e Mato Grosso do Sul.

No ano passado, o MDS destinou outros R$ 5 milhões em ações em 70 aldeias indígenas em Mato Grosso do Sul, atendendo 11 mil famílias em 28 municípios. Foram adquiridas e distribuídas sacas de sementes de arroz e milho para plantio, além de locação de máquinas, preparação de solo, capacitação e produção de artesanato. Todas as ações são destinadas às comunidades indígenas em situação de risco alimentar, com o objetivo ainda de dar aumento na sustentabilidade da produção de alimentos e de artesanato, procurando a revitalização e resgate dos saberes e tecnologia de alimentos.

Este resgate é o foco de um convênio assinado com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) Recursos Genéticos para o desenvolvimento de pesquisa e troca de conhecimentos e de tecnologias direcionadas à segurança alimentar das populações indígenas, abrangendo, inicialmente, a reserva indígena Krahô, no Tocantins.

As atividades buscam a reintrodução e circulação de sementes e mudas tradicionais escassas ou desaparecidas e introdução de espécies alimentares, em consonância com o projeto Etnobiologia, Conservação de Recursos Genéticos e Bem-Estar da Comunidade Indígena Krahô. Somente do MDS foram destinados R$ 310 mil.
 
 
Agência Popular
Comentários
Veja Também
Nossa_Lojas
FÁBRICA_CALÇADOS
LÉO_GÁS_300
Últimas Notícias
  
LIMIT ACADEMIA_BOTTON
Eventos
dothCom © Copyright FatimaNews - Todos os Direitos Reservados.