Menu
SADER_FULL
quarta, 14 de novembro de 2018
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Airbus da TAM: Assessor de Lula reage com gestos obscenos

20 Jul 2007 - 09h00
Foi assim que o assessor especial da Presidência, Marco Aurélio Garcia, reagiu ao saber que pode ter havido falha mecânica no Airbus da TAM. O assessor explicou e foi criticado.
 
A hipótese de falha mecânica no acidente da TAM provocou uma reação inusitada no governo. O assessor da Presidência, Marco Aurélio Garcia, recebeu a notícia com um gesto e foi criticado em seguida. Um clima de mal-estar se criou.

Clique duas vezes para editar a legenda e o posicionamento da foto.  

O clima no governo, assim como na sociedade, é de muita tensão. Marco Aurélio Garcia se justificou dizendo que foi um gesto de desabafo. No vídeo, as imagens são exclusivas da TV Globo.

 

Palácio do Planalto, 20h15. O assessor para assuntos internacionais da Presidência da República, Marco Aurélio Garcia, e o assessor de imprensa dele, Bruno Gaspar, assistiam ao “Jornal Nacional”, que levantou a possibilidade de problema mecânico no avião da TAM. Ao ouvir isso, eles reagiram com gestos.

Clique duas vezes para editar a legenda e o posicionamento da foto.  

Marco Aurélio Garcia (foto) explicou os gestos. Disse que foi uma manifestação de indignação, que não estava comemorando, e deixou claro que nunca teria essa reação em público.

“Olha, essas imagens que foram tomadas de forma clandestina, à revelia, de qualquer maneira, os jornalistas estão no direito de tomá-la, refletem concretamente a minha indignação frente a um determinada versão que se quis passar para a opinião pública, que creditava ao governo a responsabilidade de um acontecimento dramático. E eu digo indignação por uma razão muito simples: não se trata simplesmente de jogar as responsabilidades nas costas do governo; se trata de explorar uma tragédia na qual morreram 200 brasileiros, pelo menos. Então, isso é um sentimento de indignação. É uma reação privada que qualquer pessoas de bom senso teria nesse momento. Eu nunca teria uma reação dessas, obviamente, em público, mas expressou um sentimento muito profundo de indignação com que está ocorrendo no país em termos de exploração de um acontecimento absolutamente dramático como esse”, alegou o assessor para assuntos internacionais da Presidência da República, Marco Aurélio Garcia.

Clique duas vezes para editar a legenda e o posicionamento da foto.  

A reação do assessor do presidente Lula, dois dias depois da tragédia, foi criticada pelo senador Pedro Simon (PMDB-RS, à direita).

“Foi uma das cenas mais dantescas, mais cruéis que eu já vi. A nação inteira chorando, o Pan parando para chorar, e o Palácio festejando? Levantando as mãos? A culpa não é do governo? A culpa é do governo. Claro que é do governo. O que aconteceu no aeroporto, não terminar as obras, o que a Infraero está fazendo, essa série de absurdos que está acontecendo, a culpa é do governo. Agora, mesmo que não fosse do governo, comemorar é uma bofetada no povo brasileiro”, reagiu o senador Pedro Simon (PMDB-RS).

Até o fim do dia, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva vai fazer um pronunciamento, anunciando medidas para combater o que os especialistas estão chamando de apagão aéreo.

 

Bom Dia Brasil

Deixe seu Comentário

Leia Também

VIOLENCIA DOMESTICA
Homem é esfaqueado por esposa que tem ciumes até da sombra
ENTROU ATIRANDO
VÍDEO: Pastor é baleado no altar durante o culto
TRAGEDIA
Ex-prefeito é morto pelo pai após ser confundido com assaltante
ACIDENTE DE TRANSITO
Caminhão passa por cima de veículos e explode em grave acidente
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Marilda (Letícia Spiller) é flagrada nua e finge ser uma assombração
BNDS
“Se não abrir a caixa preta do BNDES, está fora!”, diz Bolsonaro sobre Levy
FAMOSIDADES
Susana Vieira está com leucemia, mas a doença está controlado, diz assessoria
NOVELA GLOBAL
Marina Ruy Barbosa é a heroína de 'O sétimo guardião': 'Luz foge do tradicional'
CONSTRANGIMENTO
Claudia Leitte quebra silêncio e desabafa sobre polêmica com Silvio Santos
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Concursos oferecem mais de 1 mil vagas e salários de até R$ 6,6 mil no MS