Menu
PASSARELA
sábado, 26 de maio de 2018
SADER_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Agricultura familiar terá R$ 116 milhões em MS

15 Jul 2004 - 09h47
A agricultura familiar - praticada por mini e pequenos produtores rurais - terá verba de mais de R$ 7 bilhões no país. Mato grosso do sul deve receber algo em torno de R$ 116 milhões. O plano safra 2004-2005 será lançado daqui a pouco na capital.

Em entrevista ao Bom Dia MS, o secretário Nacional da Agricultura Familiar do Ministério do Desenvolvimento Agrário, Valter Bianchini, disse que os agricultores familiares são classificados em cinco tipos de, variando de acordo com a renda dos assentados da reforma agrária, agricultores de renda que vão até 60 mil reais. Tem ainda critério de área e também critério de mão de obra, que têm direito de ter até dois empregados permanentes.

Bianchini disse que todos os assentados têm direito ao crédito de R$ 13,5 mil para a fase inicial de investimentos, mas na agricultora familiar o governo ainda não conseguiu atingir a totalidade dos agricultores. Segundo Bianchini, em todo o Brasil são 4 milhões de agricultores familiares, número bastante alto. Já são 1,4 milhão de contratos e pretende-se chegar neste ano a 1,8 milhão de contratos para atingir novas famílias.

O secretário afirmou que nos assentamentos são 400 mil famílias e se espera que todas sejam atendidas, já que crédito inicial é fundamental para que elas possam se estruturar.

Os repasses são, principalmente, de bancos públicos como o Banco do Brasil e cooperativas de crédito, que segundo o entrevistado, têm sido parceiros importantes. Atualmente, contato também com bancos privados para que tenham melhor participação.

Créditos

Os juros para crédito agrícola variam em cinco categorias por critério de renda. Nos assentamentos, os juros são de 1% com subsídio de 50% de rebate ao longo do pagamento. Os agricultores mais pobres, com renda abaixo de R$ 2 mil, os subsídios são de 25% e os juros de 1%. Para os agricultores em transição têm rebate de R$ 200 no custeio e R$ 700 no investimento, com juros de 4%. O grupo D em que a renda vai até R$ 40 mil tem juro de 4%. Já para os agricultores familiares mais tecnificados, com renda renda superior a R$ 60 mil, os juros são de 7,25%.
 
Bom Dia MS

Deixe seu Comentário

Leia Também

PARALISAÇÃO
Petroleiros do Pais inteiro anunciam greve "Vamos parar todas as Refinarias"
NOVELA GLOBAL
'Segundo sol': Laureta transa com Ícaro e fica encantada
FÁTIMA DO SUL - FOTO DO DIA
FOTO DO DIA: Carreata dos caminhoneiros vista de cima em Fátima do Sul
FÁTIMA DO SUL - GREVE JÁ PREOCUPA
Situação já preocupa o setor alimentício 'Acendemos a luz vermelha', diz empresário em Fátima do Sul
FÁTIMA DO SUL - BUZINAÇO NA AVENIDA
Ao som do Hino Nacional, população e caminhoneiros fazem 'buzinaço' em Fátima do Sul
AGORA - DECISÃO DO PRESIDENTE
#AGORA: Temer aciona Exército 'forças federais' para desbloquear estradas
FÁTIMA DO SUL - CARREATA DOS CAMINHONEIROS
Caminhoneiros preparam carreata e conclamam o comércio para que fechem as portas em Fátima do Sul
COPA DO MUNDO
Dias de jogos do Brasil na Copa do Mundo não serão feriado
FÁTIMA DO SUL - PROTESTOS CONTINUAM
Bloqueios continuam e caminhoneiros convocam população para 'Parar Fátima do Sul'
VANDALISMO NÃO!
Caminhão é incendiado por manifestantes durante protesto contra aumento de combustível