Menu
LIMIT ACADEMIA
quarta, 20 de fevereiro de 2019
SADER_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Agentes públicos poderão perder sigilo bancário

13 Jul 2004 - 13h13
As pessoas no exercício de mandato, cargo, emprego ou função pública - os agentes públicos – poderão perder o sigilo bancário para efeito de controle interno da administração pública. A sugestão é da deputada Luciana Genro (sem partido-RS), que apresentou o Projeto de Lei Complementar 178/04.
Esses agentes deverão, além disso, apresentar declaração de bens até três anos após o afastamento do serviço público, e terão suas declarações de Imposto de Renda atualizadas no triênio subseqüente ao desligamento do serviço público.
A proposta altera o artigo 13 da Lei 8429/92, que trata das sanções aplicáveis aos agentes públicos nos casos de enriquecimento ilícito no exercício de mandato, cargo, emprego ou função na administração pública direta, indireta ou fundacional.

Combate à improbidade
O objetivo do projeto, segundo a deputada, é aperfeiçoar o combate à improbidade administrativa. "Mesmo após o afastamento da administração é possível a prática, por ex-servidores, de atos que violam os princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade e publicidade", diz. "Essa hipótese há que ser particularmente considerada no caso do crime de exploração de prestígio, onde a situação de ex-servidor é muitas vezes condição necessária para que o interessado em obter vantagem creia na capacidade do agente influir, persuasivamente, junto a funcionário público".
Luciana Genro cita ainda o entendimento do Supremo Tribunal Federal de que o direito ao sigilo bancário não é absoluto e deve ceder diante do interesse público, do interesse social e do interesse da Justiça.
 
 
Agência Câmara

Deixe seu Comentário

Leia Também

SUPERAÇÃO
Jovem que morou 5 anos nas ruas se forma em Direito
FENÔMENO
Maior superlua de 2019 iluminará o céu nesta terça, 19
FAMOSIDADES
Padre sertanejo acusado de ostentação cobra entrada de idosos para assistir programa
ACIDENTE FATAL
Adolescente é atropelada quando levava pai em cadeira de rodas, veja o vídeo
VIOLENCIA DOMESTICA
'Não consigo reconhecê-la', diz irmão de mulher espancada no 1° encontro
O REI ROBERTO CARLOS
Roberto Carlos vestiu rosa e se mostrou contrário a projeto de Jair Bolsonaro
BRIGA NO PLANALTO
Magoado e traído, Bebianno não vai poupar filho de Bolsonaro
TRÁGICO
Mãe do piloto de Ricardo Boechat morre três dias após o filho
OUTROS 10 ESTADOS
Horário de verão termina à meia-noite; relógios devem ser atrasados em 1h
BARBÁRIE
Rosane Santiago Silveira, torturada e morta em sua própria casa