Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
terça, 22 de janeiro de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Adolescentes não estão se prevenindo contra HIV e gravidez

6 Jun 2007 - 10h53
De acordo com o Ministério da Saúde, no Brasil está ocorrendo um aumento expressivo e contínuo de gravidez na adolescência e de infecção do HIV (Human Immunodeficiency Virus), vírus da aids, em adolescentes em idade cada vez mais precoce. Estes dois fatores revelam a ocorrência de relações sexuais desprotegidas. A idade média para início das relações sexuais, no País, é de 14,5 (homens) e 15,5 (mulheres).
 
Alguns dados referentes à população de 13 a 24 anos têm respaldado as ações de prevenção às Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST/Aids) do Ministério. O número de casos acumulados no Brasil, nesta faixa etária, chega a 49.384. Desse total, 28.867 são do sexo masculino e 20.517, do sexo feminino.

  

Proporção de infectados

 

Em Mato Grosso do Sul, dados da Secretaria de Estado de Saúde (SES) apontam um acréscimo relevante de pessoas infectadas com HIV. Atualmente, a proporção entre meninas e meninos de 13 a 19 anos infectados é de 1,2 mulher com Aids para cada homem. Enquanto que a proporção nacional da população como um todo está de dois homens para cada mulher.

 

Conforme a coordenadora do Programa Estadual DST/Aids da secretaria e médica infectologista, Priscilla Oliveira, “o número de mulheres adolescentes e de idosos – acima de 60 anos de idade – infectados está aumentando.”

 

O Estado possui dois hospitais para internação de soropositivos (Universitário e Regional) que contam com 24 leitos ao todo. Campo Grande também tem à disposição 36 leitos divididos entre os Hospitais-Dia: Nova Bahia e Professora Esterlina Corsini.

 

O governo do Estado ainda oferece o Serviço de Atendimento Especializado (SAE) responsável pelo fornecimento de medicamentos aos infectados pelo HIV. Em Mato Grosso do Sul existem nove SAEs localizados nos municípios de Campo Grande (2), Paranaíba, Três Lagoas, Bela Vista, Ponta Porã, Dourados, Corumbá e Aquidauana. A população também conta com as Unidades Dispensadoras de Medicamentos em Jardim e Naviraí.

 

Este ano foi aprovado pelo Ministério e pelo Conselho Estadual de Saúde o investimento de aproximadamente R$ 1,8 milhão a ser aplicado em campanhas de prevenção às DSTs, no tratamento de soropositivos e em treinamentos e capacitação de técnicos da secretaria.

 

Gravidez Precoce

 

De 1991 a 2000, a taxa de fecundidade aumentou em 25% entre meninas de 15 a 19 anos, segundo pesquisa da Unesco. Temendo gravidez, mas sem preocupações com a transmissão de DSTs, os homens estimulam as adolescentes a tomarem anticoncepcional, mas não a usar preservativo.

 

No Estado, de acordo com dados da Secretaria de Estado de Saúde (SES), no período de 1994 a 2004, os casos de gravidez na faixa etária de 15 a 19 anos chegou a 118.478.

 

 

Mídia Max

Deixe seu Comentário

Leia Também

CENAS FORTES
Vídeo flagra mulher sendo agredida por ex-marido com socos e chutes
GUERRA NO RJ II
Parentes de mortos durante chacina em São Gonçalo e Itaboraí dizem que vítimas eram inocentes
GUERRA NO RJ
Chacina deixa pelo menos 7 mortos na Região Metropolitana do Rio
BBB 19
Famosos protestam contra Maycon por agredir animais e mãe o defende: 'Não é um monstro'
MORTE A ESCLARECER
Exército investiga morte de sargento após teste de aptidão física
CASO DE POLÍCIA
Rapaz morre em pátio de motel
MINISTRA DO MS NO GOVERNO BOLSONARO
Ministra Tereza Cristina garante fortalecer cadeia do leite e agricultura familiar
PROBLEMAS MENTAIS
Casal é brutalmente agredido a enxadadas pelo filho
BARRADO
Filho do cantor Marciano diz ter sido impedido de ir no velório do pai
A COBRA VAI FUMAR - SEGURANÇA NO MS
MS fecha o cerco contra a violência na fronteira em mega operação