Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
segunda, 17 de dezembro de 2018
LIMIT ACADEMIA
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Acusado de matar a esposa e a sogra é condenado a 29 anos de prisão

15 Out 2010 - 09h03Por Nova News

Foi realizado nesta quinta-feira em Batayporã o júri de Paulo Henrique de Souza, mais conhecido como Paulinho, apontado como o autor dos golpes de faca que assassinaram sua esposa Cleonice dos Santos e sua sogra Tereza de Fátima Pereira dos Santos, no dia 04 de novembro de 2009.

Paulinho, que foi preso em Batayporã dois meses depois, tentando se esconder na casa de uma sobrinha, também era acusado de tentar assassinar seu ex-sogro, Santo Vitório dos Santos.

O júri foi presidido pela juíza Ellen Priscile Xandu Kaster Franco que fez a leitura da sentença que condenou Paulo Henrique a 29 anos de prisão em regime fechado.

O acusado recebeu pena de 13 anos de prisão pelo assassinato de sua ex-esposa, Cleonice; 12 anos e seis meses pelo assassinato de sua ex-sogra, Terezinha, e mais 04 anos pela tentativa de homicídio praticado contra seu ex-sogro, Santos.

O momento mais marcante do júri foi quando a juíza proferiu a sentença e o acusado, após pedir permissão para se manifestar, se ajoelhou diante dos familiares das vítimas e pediu desculpas, dizendo que estava  arrependido.

Paulo Henrique cumprirá pena no presídio Harry Amorim Costa, na cidade de Dourados.

Deixe seu Comentário

Leia Também

NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Sóstenes cometeu crime por amor a Luz
ABUSO SEXUAL
João de Deus se entrega para a polícia
ACIDENTE
Criança de dois anos se enforca com a alça da bolsa enquanto brincava em escola
CASO JOÃO DE DEUS
Marina Ruy Barbosa intervém no caso João de Deus e impede uma grande tragédia
PRISÃO DECRETADA
Justiça de Goiás decreta prisão de João de Deus
STARTUPS NO BRASIL JÁ É SUCESSO
O sucesso das startups no Brasil e algumas novas apostas no mercado
REVOLTANTE
Filha de João de Deus diz que foi abusada dos 10 aos 14 anos: 'Meu pai é um monstro'
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Robério beija Marcos Paulo e a agride ao descobrir que ela é trans
DESTAQUE MUNDIAL
Dois brasileiros estão no Top 50: melhores professores do mundo
JUSTIÇA - WHATSAPP
Administradora de grupo no WhatsApp, foi “condenada” á pagar 3 mil por discussão de membros