Menu
SADER_FULL
terça, 19 de março de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Abertura de empresas registra queda de 7,52% no Estado

8 Set 2004 - 16h17
 

Em Mato Grosso do Sul, o número de empresas que foram constituídas em agosto é 7,52% menor que o registrado no mês anterior. Em agosto, 541 estabelecimentos se instalaram no Estado, contra 585 no mês anterior. Os dados foram divulgados hoje pela Jucems (Junta Comercial de Mato Grosso do Sul). Se comparada a agosto do ano passado, houve incremento de 2,07%. No acumulado do ano, o Estado registra elevação de 10,4%, com a instalação de 4.360 novas empresas. No mesmo período de 2003 foram 3.949.

Em agosto, 112 firmas foram extintas no Estado, o que representa um aumento de 4,67% em relação ao mês anterior. Em comparação a agosto de 2003, houve aumento de 40%. No acumulado do ano, 646 empresas fecharam as portas em Mato Grosso do Sul, contra 613, no mesmo período do ano passado, aumento de 5,38%.

O número de falências no mês passado permaneceu estável em relação a julho, cinco empresas extintas. Em comparação com agosto de 2003 houve redução de 37,5% no total de empresas que encerram as atividades no Estado. No ano, o Estado acumula aumento de 32,14% com as falências, 37 este ano, contra 28 no mesmo período do ano passado.

 

 

Agência Brasil

Deixe seu Comentário

Leia Também

FATALIDADE
Mulher morre ao cair de pé de abacate e bater cabeça na linha do trem
MANIACO SEXUAL
Pai flagra estupro da filha dentro de casa usando o celular, suspeito foi preso
FAMOSIDADES
Quem era Bettina antes do R$ 1 Milhão: Ela foi professora de balé, modelo e panfleteira
MENTOR DO MASSACRE
Polícia de Suzano apreende menor suspeito de planejar ataque
INTERNADO
Criança de 4 anos cai em poço de cinco metros de profundidade
RESGATADO
Cão abandonado em ilha estava sendo comido vivo por urubus
SEXTUPLOS
Americana dá à luz seis bebês em nove minutos
TRAGÉDIA EVITADA
Garoto de 11 anos leva faca na mochila para matar colega no ônibus escolar
ALERTA AOS PAIS
Menino de quatro anos corta os pulsos em Goioerê e pode ser influência da Momo
FAKE NEWS
Padre Fábio de Melo desmente texto atribuído a ele sobre o ataque em Suzano